Métodos diferenciados na produção de vinhos!


por Flávia Busetti

Ânforas:
Surgiram provavelmente na Roma antiga, por volta de dois mil anos atrás. Está técnica está sendo resgatada por trazer a autêncidade da uva, e as características do terroir. Além disso, elas prometem trazerem mais mineralidade, devido à pouca interferência humana, principalmente na fermentação. Ela dura em média 07 meses, e após prontos ficam por alguns anos descansando até serem comercializados.
Em 2018 a vinícola Lidio Carraro, situada na Serra Gaucha, lançou vinhos criados em ânfora, com a argila proveniente de seus próprios vinhedos. Os vinhos, que ficarão prontos somente em 2020 já está com, praticamente, todas as garrafas vendidas.


Ovos de cimento:
Técnica que é inspirada nas ânforas dos etruscos, gregos, persas e romanos. O primeiro “ovo”, foi lançado na França em 2001, por Marc Nombold.
Ela vem com a tendência de realçar as características do terroir. Seu formato, faz com que a movimentação do vinho seja constante, suas paredes porosas permitem a micro oxigenação dele, além disso as leveduras ficam em constante movimento e a fermentação não tem picos de temperatura, se mantendo sempre constante. Sendo assim as características da uva, os aromas ficam mais pronunciados além de taninos mais redondos.



Tanques de concreto com cobertura epóxi:
Muito parecido com os ovos de cimento, porém o formato é de grandes tanques quadrados de. O revestimento neutro e sem solvente é capaz de manter a temperatura constante de forma natural, sem picos de calor, gerados na fermentação, já que o concreto é um isolante térmico natural. Da mesma forma dos ovos, o concreto, mesmo com a cobertura epóxi permite a micro oxigenação do vinho trazendo complexidade aromática.


Roll fermentors (tanques de fermentação giratórios):
São como grandes barricas de carvalho, em torno de 500 litros, porém com a função de serem utilizadas ainda na fermentação. E servem para potencializar os componentes do vinho, principalmente tinto e ainda melhor sendo um blend.  A rotação de 360° que a máquina realiza, traz a homogeneização entre sólido e liquido levando a uma extração completa da matéria prima.
Por que um roll fermentors? Age na forma correta de micro oxigenação do vinho, e permite que o oxigênio e taninos da madeira realizam imediatamente o processo químico. Estabilização da antocioninca, causando vinhos mais redondos e diminuindo taninos.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Festa da Uva, um pouco de história

O que é Cava?

"Vou casar, e agora? Vinho ou espumante?"