Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Receita Paganini: salada de repolho com maçãs

Imagem
O verão vem por aí, para entrar no clima, salada linda da Paganini Gastronomia!




Ingredientes
500g de repolho cortados em fatias finas1 maçã grande, cortada em fatias finas25g de amêndoas25g de uvas passas1/2 xícara de azeite de oliva extravirgem Paganini100g de crôutonsCondimento Balsâmico Branco PaganiniAceto balsâmico di Modena PaganiniSal e pimenta a gosto
Modo de Preparo
Em uma vasilha, coloque o repolho e a maçã. Adicione o azeite, sal, o aceto e o condimento branco e misture tudo. Distribua o restante dos ingredientes por cima e sirva.
Fonte Paganini

As taças para degustação

Imagem
Enganam-se aqueles que dizem que a degustação utilizando taças especiais ou decanter é apenas uma questão de estética. O recipiente onde o vinho é servido interfere em suas características organolépticas. O tamanho e o formato da taça, somados à qualidade e à espessura do cristal, interferem diferentemente nas características do vinho, percebidas pelos nossos sentidos.

As taças devem, de modo geral, possuir as seguintes características: Ser de cristal ou vidro fino e projetada para brindar, para que não quebre ao bater contra outra taça;Incolor, para que se possa apreciar melhor o vinho;Ser lisa e de fina espessura, sem arabescos e lapidação;A haste deve ser longa para evitar o contato das mãos com o corpo da taça, para não comprometer a perfeita visualização do vinho e evitar que perfumes estranhos provenientes das mãos se misturem aos aromas do vinho;A base deve ser larga para dar estabilidade à taça e também ajudar na empunhadura;O corpo deve ser largo no meio e mais estreito na boca…

Taças Boccati marcam presença no Autódromo de Interlagos

Imagem
A Chandon é parceira oficial da equipe McLaren Honda F1™ e no último fim de semana, as taças da marca – produzidas pela Boccati – estiveram presentes no Autódromo de Interlagos. O modelo é a taça para vinho Boccati, utilizada pela Chandon no preparo de drinks com espumante; inspirada nos verões europeus, essa é uma nova tendência que chega com força ao Brasil.



As Videiras

Imagem
Pode me maltratar que eu gosto! São assim as videiras. Quanto mais difíceis são os solos e climas, maior é sua capacidade de adaptação. Pouco exigentes, não necessitam de muita água, se dão bem em solos pobres e quanto à temperatura, nada tão complicado. Um “solzinho” pela manhã e uma noite mais fresquinha e pronto! Crescem fortes e saudáveis, apesar de sua aparência – uvas viníferas são menores do que as uvas para consumo. Vale ressaltar que uva boa, não necessariamente, é sinônimo de vinho bom. Todo o processo de vinificação, da colheita ao engarrafamento, requer muito cuidado e atenção redobrada. A maestria do enólogo faz toda a diferença.


Confira mais informações como essa no livro Vinho: histórias, particularidades e seus destilados da Coleção Enogastronômica Boccati.



O rótulo do vinho nacional: como ler

Imagem
Aprenda a ler o rótulo de um vinho nacional!


O rótulo traz informações básicas e importantes como a procedência do vinho, o tipo de uva e a graduação alcoólica:

Tipo: tinto, branco ou rosé. Classe: de mesa, de mesa fino, espumante ou licoroso. Uva: a legislação brasileira exige o mínimo de 75% da variedade de uva declarada nos vinhos varietais. Teor alcoólico: 11-13% (o teor legal pode ser maior ou menor). Teor de açúcar (vinhos): seco (<5g/l); Demi-sec (5-20g/l); suave (>20g/l). Teor de açúcar (espumantes): Nature (<3g/l); Extra-brut (3-8g/l); Brut (8-15g/l); seco (15-20g/l); Demi-sec (20-60g/l); doce (60-80g/l). Conteúdo: em mililitros (ml) Produtor e engarrafador: nome e endereço. Registro no Ministério da Agricultura: número do registro. Numeração: refere-se à numeração das garrafas e lotes, entre outros. É um recurso utilizado para especificação de vinhos selecionados ou reservas especiais.

Confira mais informações como essa no livro Degustação: manual básico para degustar vinhos e …

Cupcake de Nutella com Ferrero Rocher

Imagem
Receita que enche os olhos! É de dar água na boca, não!?

Ingredientes: 1 xícara (chá) de água mineral1 xícara (chá) de cacau em pó1 e 1/2 xícara (chá) de manteiga sem sal2 e 1/4 xícaras (chá) de açúcar4 ovos1 colher (sopa) de baunilha1 xícara (chá) de creme de leite3 xícaras (chá) de farinha de trigo sem fermento1 colher (chá) de fermento em póRecheio:
Nutella a gostoFerrero a gostoModo de preparo:

Esquente a água no micro-ondas e nela, dilua o cacau. Na panela, derreta a manteiga e o açúcar. Depois, leve à batedeira na velocidade máxima por cinco minutos. Desligue e veja se está frio. Junte um ovo, ligue, coloque os demais ovos, um a um, até a massa ficar homogênea. Desligue, junte a baunilha e bata. Despeje a água com cacau e bata de novo. Desligue. Alternadamente, junte a farinha e o creme de leite. Mexa e adicione o fermento. Com um pegador de sorvete, coloque 1 e 1/2 colherada de massa em cada forma. Asse os bolinhos por 20 minutos em forno preaquecido a 180º C. Desenforme e deixe se…

Os Vinhos da América

Imagem
Não pode comparecer no Circuito Enogastronômico América?
Saiba mais sobre os vinhos da Argentina, Brasil, Chile, EUA e Uruguai.



Vinhos da Argentina
Argentina é uma das regiões com maior importância na viticultura atual, o que fez com que se tornasse o 5º maior produtor de vinhos do mundo. Entre os vinhos tintos Argentinos, os de maior destaque são o Malbec e o Cabernet Sauvignon, enquanto entre os vinhos brancos predomina o uso da casta Chardonnay. A uva Bonarda também é muito plantada na Argentina e ainda existem produtores investindo em castas como Syrah, Pinot Noir, Tempranillo, Petit Verdot, Merlot e Sauvignon Blanc.
Vinhos do Brasil
O Brasil tem atingido um sucesso cada vez maior na produção de vinhos que priorizam a qualidade e a elegância. O país revela uma identidade própria e única em cada variedade elaborada pelas mãos de excelentes produtores. A maior parte da produção está concentrada no Rio Grande do Sul. Apesar da supremacia gaúcha, existem áreas vinícolas em Santa Catarina e…

Circuito Enogastronômico América é sucesso na Boccati

Imagem
Mais de 450 pessoas estiveram presentes na concorrida noite que reuniu vinhos, gastronomia e cultura
O Circuito Enogastronômico América realizado pela Boccati recebeu mais de 450 pessoas na sede da loja, em Caxias do Sul na última sexta-feira, 28 de outubro. O evento apresentou vinhos e espumantes de alguns dos principais países produtores do continente: Argentina, Brasil, Chile, Estados Unidos e Uruguai. Os mais de 60 rótulos disponíveis para degustação foram apresentados pelos experts Aline Andreazza Dal Vesco, Amanda Arbugeri, Eduardo Arbugeri, Felipe Bebber, Gabriel Lourenço, Luciano da Rosa, Marco Salton, Renata Formolo, Rudinei Panizzi e Sandy Marina Corso.



A gastronomia ficou por conta dos chefs Alexandre Reolon e Gabriel Lourenço. Entre as delícias estavam: Tortilhas Mexicanas (México), Mini Burritos (México), Sanduíche de Mortadela (Brasil), Aperitivo de Assado (Argentina e Uruguai), Chicken Fingers (EUA), Pastéis de Camarão e Queijo (Brasil), Jerk Chicken (Jamaica), Mac & …